Enriquecimento Ambiental

Atualizado: 8 de jun. de 2021

O enriquecimento ambiental (EA) consiste na inserção e/ou manejo de itens, em um ambiente restritivo e potencialmente estressante, visando melhorias no bem-estar do gato. O processo de aplicação do enriquecimento ambiental deve ser gradual e sempre acompanhado de monitoramento comportamental. Alguns itens inseridos ou manejados podem não ser utilizados ou apreciados, nesse caso os itens devem ser retirados, pois podem comprometer o bem-estar do gato (s).


As 5 categorias de Enriquecimento Ambiental (EA) são:


SOCIAL: Deve-se respeitar a natureza felina e o temperamento de cada gato, sem forçá-lo a nada, mas adequando a forma de interagir com ele e reforçando comportamentos sociais de tolerância, amigáveis e não agressivos.

SENSORIAL: Estímulos aos órgãos dos sentidos felinos devem ser aplicados ao ambiente, deve-se evitar odores não familiares e aversivos (ex: cítricos), aplicar pontos seguros de observação, como prateleiras e caminhas próximas as janelas, objetos bem posicionados para arranhadura e esfregamento facial, Feromônios sintéticos apaziguadores, Graminhas e plantinhas não tóxicas para o gato cheirar, esfregar, lamber e ingerir caso queira.

ALIMENTAR: Alimentos nutritivos devem ser disponibilizados com variabilidade/complexidade, de modo a estimular comportamentos alimentares felinos naturais, como por exemplo o alimento úmido aquecido escondido em brinquedos de borracha próprios para isso, ou até congelados na forma de cubinhos ou palitinhos. Alimento seco (ração ou petiscos) colocado em potes diversos espalhados pela casa, ou em tabuleiros de alimentação.

COGNITIVO: Brinquedos interessantes devem ser oferecidos de modo a estimular o gato mentalmente através de atividade lúdica e/ou predatória, é interessante fazer rodizio com os brinquedos, de forma que ele sempre terá novidade para brincar sozinho, as varinhas são para a “hora de brincar” com o tutor, terminada a brincadeira as varinhas devem ser guardadas.

FÍSICO: Refúgios e pontos de observação, no nível do chão e altos, como por exemplo caixas para esconderijo e repouso, de papelão ou tecido, túneis, pontes, rampas e prateleiras, de madeira encobertas com material antiderrapante, posicionadas de forma segura. Através do enriquecimento cognitivo e alimentar, é possível estimular também a atividade física do gato fazendo-o andar, correr e saltar durante a brincadeira e/ou alimentação.


REFERÊNCIA:

DANIELA RAMOS, Comportamento felino conceitos e prática, CEVA SAÚDE ANIMAL LTDA.

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo